segunda-feira, 8 de março de 2010

Alice no País das Maravilhas

Ontem fui ao cinema!!! Soem as trombetas! (já não ia desde o visionamento do Mamma Mia, filme que me deixou rouquinha rouquinha de tanto cantar).


Adorei esta nova versão do Tim Burton. Confesso que nunca li a obra Alice e o Outro Lado do Espelho, por isso não sei se estará minimamente parecida com a visão do Lewis Carroll de uma nova visita da Alice à terra dos loucos.


O que tenho a dizer... bem. Adorei a fotografia, como sempre está genial; o levar ao exagero os gestos da rainha Branca e o extremo da loucura das personagens. Não é preciso dizer mais do que: "É um filme do Timzinho (como eu carinhosamente o trato)! Tem comédia negra, beleza estética, e, uma poesia que não sendo angustiante, nos toca a alma."

Mas definitivamente o 3D não é para mim. Saí da sala com uma dor de cabeça descomunal.

Pena pena, só tenho, é que para mim, o fantasma desta história ter sido criada por um pedófilo, como forma de tentar conquistar a pobre criancinha nunca me abandona a mente.
Mas quem me manda a mim, devorar o BioChannel? E sim. Eu vejo o Discovery. E o Bio. E muitos outros que não estão sintonizados só para fazer número. Tal como diz o meu irmão, eu só vejo programas que não interessam ao menino Jesus (?!) Depois sei estas coisas sórdidas e nunca mais consigo olhar para as obras da mesma forma...


OFF WITH THEIR HEADS!!!!

3 comentários:

Joaninha disse...

Adoro esta história! ;) Não fazia ideia que o autor era pedófilo! Ou a minha mente retorcida percebeu mal? :P

Beijinhos***

macati disse...

ola gira... irei ao celeiro para encontrar entao o maple syrup!!!!
obrigadao...
bjcas
manela

Istari disse...

Infelizmente é mesmo verdade. Ou pelo menos acredita-se que sim, pois ele tinha um "hábito" peculiar de fotografar crianças nuas.

Como a família da Alice verdadeira, nunca aceitou o dinheiro que ele lhes oferecia para a fotografar, nem o deixava aproximar-se da menina, dizem que ele ficou "louco de amor" e foi por isso que escreveu a história. Para a dedicar à pequena Alice numa tentativa desesperada que ela também se apaixonasse por ele.

Fiquei horrorizada! Mas é por isso que dizem que o livro está cheio de mensagens subliminares.

biju!